Possibilidades e expectativas sobre a educação profissional: uma aproximação entre realidades observadas no Brasil e em Portugal

Márcia Regina Barbosa, Luís Alcoforado

Resumo


Este trabalho lança um olhar exploratório sobre a educação profissional, a importância da elevação do nível de escolarização na fase adulta, propondo uma aproximação entre as realidades observadas em um instituto de formação no Brasil (BR) e outro em Portugal (PT). Por compreender que a educação profissional, no Brasil e em Portugal, é abalizada pelos interesses da elite e pela “promessa de ascensão social”, faz-se mister a amplitude dessa discussão no campo educacional. Esperamos que esse estudo contribua para análises interpretativas no âmbito da educação profissional, aproximando as realidades dos dois países em questão. Nesse intento, realizamos duas entrevistas semiestruturadas com os coordenadores pedagógicos dos institutos pesquisados, levantamos reflexões das políticas públicas que se voltam para esse nível de ensino, em seguida desenvolvemos uma aproximação dos cenários observados. Os dados foram organizados e categorizados por unidades de significação, conforme propõe Bardin (2011). Analisados à luz de normativos e a partir de estudos de autores como, Cruz (2017) e Tavares (2012). Ao final, o estudo sugere que as realidades observadas nos dois países se aproximam em pleitos de grande relevância, o que hipoteticamente se explica pelos reflexos de uma herança colonial, ao passo que se distanciam em outros aspectos, não menos importantes, o que aponta para avanços conquistados pelos dois países.


Palavras-chave


Educação profissional; Brasil e Portugal

Texto completo:

PDF

Referências


AZEVEDO, Janete M. Lins de. A educação como política pública. 3ª ed. Campinas: São Paulo. Autores associados. Coleção polêmicas do nosso tempo. Vol. 56. 2004.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Primeira parte história e teoria; Tradução Luís Antero Reto, Augusto Pinheiro. São Paulo, Edições 70, 2011.

BRASIL, Presidência da República. Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990. Estatuto da Criança e do Adolescente. 1990.

BRASIL, Presidência da República. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. 1988.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB). Lei Federal nº 9394/96, Brasília, 1996.

BRASIL, Presidência da República. Lei nº 11.892, de 29 de dezembro de 2008. Disponível em: . Acessado em: 01 ago. 2017.

BRASIL. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia. Um novo modelo em educação profissional e tecnológica: Concepção e Diretrizes. 2010. Disponível em: . Acessado em: 01 ago.2017.

BRASÍLIA. Ministério da Educação (MEC). Conhecendo o Plano Nacional de Educação 2014-2014. Disponível em: . Acessado em: 01 ago.2017.

BRASÍLIA. Ministério da Educação. Processo seletivo para os cursos técnicos subsequentes, ensino técnico integrado ao médio e cursos proeja. Edital nº. 75, de 29 de agosto de 2014. Disponível em: . Acessado em: 01 ago.2017.

BRASIL. Presidência da República. Lei 13.005 de 25 de Junho de 2014. Plano Nacional de Educação. 2014. Disponível em: . Acessado em: 01 ago.2017.

CAIRES, Vanessa Guerra; OLIVEIRA, Maria Auxiliadora Monteiro. Educação profissional brasileira: da colônia ao PNE 2014-2024. Petrópolis/RJ: Vozes, 2016.

COUTINHO, C. Avaliação da qualidade da investigação qualitativa: algumas considerações teóricas e recomendações práticas. Investigação Qualitativa: inovação, dilemas e desafios. 2ª Reimpressão. Portugal: Almedina, 2016.

CRUZ, Helena Cristina Moura da Silva. O Serviço Social na formação profissional em Portugal: Percursos na construção de uma profissionalidade. 2017. 448f. Tese de doutoramento em Ciências da Educação, especialidade em educação permanente e Formação de Adultos – Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação. Universidade de Coimbra, Coimbra-PT.

DEITOS, Roberto Antonio; LARA, Angela Maria de Barros. Educação Profissional no Brasil: motivos socioeconômicos e ideológicos da política educacional. Revista Brasileira de Educação. vol. 21, n. 6, Jan-Mar.2016.

OLIVEIRA, Antonio Cardoso; CÓSSIO, Maria de Fátima. O atual cenário da educação Profissional no Brasil. Trabalho apresentado no XI Congresso Nacional de Educação – EDUCERE. Pontífica Universidade católica do Paraná. Curitiba. 2013.

PAIVA, Vanilda Pereira. História da educação popular no Brasil: educação popular e educação de adultos. 6ª Edição revista e ampliada: outubro. Edições Loyola, São Paulo. 2003.

PINTO, Álvaro Vieira. O conceito de tecnologia. Vol. I. Rio de Janeiro: Contraponto, 2005.

PORTUGAL. União Europeia. Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional. Disponível em: . Acessado em: 26 set.2017.

PORTUGAL.TSF Notícias: Governo quer combater o estigma dos cursos profissionais. Disponível em: . Acessado em: 01 ago.2017.

ROMANELLI, Otaíza. História da educação do Brasil (1930-1973). Petrópolis/RJ.: Vozes, 2010.

TAVARES, Moacir Gubert. Evolução da rede federal de educação profissional e tecnológica: as etapas históricas da educação profissional no Brasil. Trabalho apresentado no Seminário de pesquisa em educação da região sul. IX Anped Sul. 2012.

VIEIRA, A.M.D.P.; SOUZA JUNIOR, Antonio de. A educação Profissional no Brasil. Revista Interacções. n.40. 2006. p. 152-169. Disponível em: . Acessado em: 01 ago.2017.

XAVIER, Maria Elizabete Sampaio Prado; RIBEIRO, Maria Luisa Santos; NORONHA, Olinda Maria. História da educação: a escola no Brasil. São Paulo: FTD, 1994.




DOI: http://dx.doi.org/10.22476/revcted.v3i3.278

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

ISSN: 2447-4223


LATINDEX

   

   Resultado de imagem para google acadêmico