A APRENDIZAGEM DA DOCÊNCIA EM UMA ESPECIALIZAÇÃO LATO SENSU

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22476/revcted.v6.id391

Palavras-chave:

Aprendizagem Docente, Formação Continuada de Professores, Pós-Graduação, Docência na Educação Básica.

Resumo

O presente trabalho busca investigar as percepções dos pós-graduandos em docência do Instituto Federal de Minas Gerais Campus Avançado Arcos. Os estudantes responderam a um questionário semiaberto encaminhado via correio eletrônico que versava sobre sua trajetória profissional e pessoal e as contribuições desta trajetória para a aprendizagem docente. Os dados foram analisados qualitativamente sob a ótica da Análise de Conteúdos de Bardin. Após a análise, observou-se que tanto os licenciados quanto os não licenciados elencaram contribuições da especialização para a sua formação pessoal, acadêmica e profissional. Ainda, foram elencados diversos desafios a serem debatidos na formação docente e a importância da formação continuada dos professores para a construção de uma prática pedagógica cada vez mais justa e democrática e que atenda às necessidades formativas dos estudantes.

Biografia do Autor

Mateus José dos Santos, Universidade Federal de Viçosa

Mestrando em Educação (UFV). Licenciado em Química pela Universidade Federal de Viçosa (UFV). Participou do programa Ciência sem Fronteiras, fomentado pela CAPES, realizando suas atividades no Collège communautaire du Nouveau-Brunswick - Campus Bathurst e no Cégep de Sherbrooke, ambos no Canadá. Participou do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID). Foi assessor de relacionamentos do projeto Embaixadores-UFV. e colaborador de Expansão da ONG Rede CsF. Realizou atividades como Líder em Educação Canadá-Brasil, coordenador e co-fundador do Núcleo Viçosa da Rede CsF/Em Rede. Atualmente é professor de Química de escolas públicas e particulares e pós-graduando em Ensino de Química pela Universidade Cândido Mendes. Tem interesse pela área de ensino de Química/Ciências com ênfase na formação de professores e Ensino por Investigação e no Ensino de Idiomas/internacionalização.

Cláudio Alves Pereira, Instituto Federal de Minas Gerais - Campus Avançado Arcos

Professor licenciado em Física, com especializações lato sensu em Educação Ambiental (IFMG) e em Gestão de Políticas Públicas em Gênero e Raça (UFV), tendo finalizado o Mestrado Profissional em Educação na Universidade Federal de Lavras (UFLA) em dezembro de 2016. É Técnico em Assuntos Educacionais no IFMG Campus Avançado Arcos. Possui experiência na docência, tendo trabalhado nas redes pública e privada com o ensino de Matemática, Ciências e Física no período de 2002 a 2014. Tem interesse em pesquisas com foco em Currículo, Educação, Educação Ambiental e Formação de Professores.  

Referências

ANDRÉ, M. Formação de professores: a constituição de um campo de estudos. Educação, v. 33, n. 3, p. 174-181, 2010.

ARCOS. Projeto pedagógico do curso de pós-graduação lato sensu em Docência na Educação Básica ou Profissional. Instituto Federal de Minas Gerais – Campus Avançado Arcos, Arcos, Minas Gerais, 2019.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2013.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Resolução n. 2 de 26 de junho de 1997. Dispõe sobre os programas especiais de formação pedagógica de docentes para as disciplinas do currículo do ensino fundamental, do ensino médio e da educação profissional em nível médio. Conselho pleno, Brasília, DF, jun. 1997.

BRASIL. Congresso. Senado. Lei n. 11.892/2008. Institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, cria os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia e dá outras providências. Presidência da República, Brasília, DF, dez. 2008.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Resolução n. 6 de 20 de setembro de 2012. Define diretrizes curriculares nacionais para a educação profissional técnica de nível médio. Câmara de educação básica, Brasília, DF, set. 2012.

BOLZAN, D. P.V.; ISAIA, S. M. A. Aprendizagem docente na educação superior: construções e tessituras da professoralidade. Educação, v. XXIX, n. 3, p. 489-501, 2006.

CORRADINI, S. N.; MIZUKAMI, M. G. N. Formação docente: o profissional da sociedade contemporânea. Revista Exitus, v. 1, n. 1, p. 53-62, 2011.

GATTI, B. Estudos quantitativos em Educação. Educação e Pesquisa, v. 30, n.1, p.11-30, 2004.

HUBERMAN, M. O Ciclo de vida profissional dos professores. In: NÓVOA, A. (Org). Vida de professores. Porto: Porto Editora, 1995.

IMBERNÓN, F. Formação docente e profissional: formar-se para a mudança e a incerteza. São Paulo: Cortez, 2000.

NOGUEIRA, A. E S.; LIMA, U. C. Os professores não licenciados e a docência no ensino superior: uma proposta de curso de formação inicial. In: VI Colóquio Internacional Educação e Contemporaneidade, 2012, São Cristóvão/PE. Anais ... São Cristóvão: UFS, 2012.

LÜDKE, H. A. L. M.; ANDRÉ, M. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. 2. ed. São Paulo: EPU, 2013.

MIZUKAMI, M. G. N. Aprendizagem da docência: algumas contribuições de L.S.Shulman. Educação (UFSM), Santa Maria, v. 29, n 02, p. 33-49, 2004.

MIZUKAMI, M. G. N.. Aprendizagem da docência: professores formadores. E-Curriculum, São Paulo, v. 1, n.1, p. 1-17, 2005.

MIZUKAMI, M. G. N.; REALI, A. M. M. R. ; REYES, C. R. ; MARTUCCI, E. M.; LIMA, E. F. ; TANCREDI, R. M. S. P. ; MELLO, R. R. . Escola e aprendizagem da docência: processos de investigação e formação. 1. ed. São Carlos: EdUFSCar - INEP/COMPED, 2002.

MIZUKAMI, M. G. N.; REALI, A. M. R.; REYES, C. R.; LIMA, E. F.; MARTUCCI, E. M.; ABIB, M. L. V. S.; MELLO, R. R.; TANCREDI, R. M. S. P. A Reflexão Sobre A Ação Pedagógica Como Estratégia de Modificação da Escola Pública Elementar Numa Perspectiva de Formação Continuada No Local de Trabalho. In: IX Encontro Nacional de Didática e Prática de ensino, 1998, Águas de Lindoia. Anais ... Águas de Lindoia, v. 1. p. 310-320, 1998.

MORAES, A. C.; OLIVEIRA, R. M. A. Aprendizagem da docência: um estudo com professores do curso pré-vestibular da UFSCar. Olhar do professor, v. 13, n. 1, p. 127-144, 2010.

NEVES, E. R.; FERENC, A. V. F. O PIBID Pedagogia e a aprendizagem da docência entre proposições e ações efetivas. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, v. 11, n. 4, p. 2046-2063, 2016.

NÓVOA, A. Para o estudo sócio-histórico da gênese e desenvolvimento da profissão docente. Teoria e Educação, n.4, p.109-139, 1991.

PIMENTA, S. G.; ANASTASIOU, L; das G. Docência no ensino superior. 3 ed. São Paulo: Cortez, 2008.

RIBEIRO, F. D. A aprendizagem da docência de ensino e no estágio: contribuições para a teoria da aprendizagem. São Paulo: USP, 2011. 196 f. (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011.

ROLDÃO, M. C. Formar para a excelência profissional – pressupostos e rupturas nos níveis iniciais da docência. Educação & Linguagem, Ano 10, n. 15, p. 18-42, 2007.

SCHON, D. A. The reflective practitioner. Nova York: Basic Books, 1983

SILVA, M. C. M. O primeiro ano de docência: o choque com a realidade. In: ESTRELA, M. T. (Org.) Viver e construir a profissão docente. Porto: Porto Editora, p. 51-80, 1997.

SILVA, A. H.; FOSSÁ, M. I. T. Análise de Conteúdo: exemplo de aplicação da técnica para análise de dados qualitativos. Qualitas, v. 7, n. 1, p. 1-14, 2015.

TANCREDI, R. M. S. P. O exercício da profissão de professor: questões da cultura profissional e sua profissionalização. São Paulo: EdUFSCar, 2008.

TANCREDI, R. P. Aprendizagem da docência e profissionalização: elementos de uma reflexão. São Carlos: EdUFSCar, 2009.

ZEICHNER, K. M. A formação reflexiva de professores: ideias e práticas. Lisboa: Educa, 1993.

ZEICHNER, K. M. Uma análise crítica sobre a “reflexão” como conceito estruturante na formação docente. Educação & Sociedade, v. 29, n. 103, p. 535-554, 2008.

Downloads

Publicado

2020-12-30

Como Citar

dos Santos, M. J., & Alves Pereira, C. (2020). A APRENDIZAGEM DA DOCÊNCIA EM UMA ESPECIALIZAÇÃO LATO SENSU. Crítica Educativa, 6(1). https://doi.org/10.22476/revcted.v6.id391

Edição

Seção

Artigos e ensaios nacionais